Computadores arrow 1944 Colossus



Ver Mais Imagens (1)
Ver Mais Imagens (1)

1944 Colossus




Os computadores Colossus foram utilizados na análise criptográfica das comunicações alemãs em mensagens codificadas utilizando a máquina de cifragem Lorenz SZ 40/42; parte do funcionamento do Colossus foi para emular eletronicamente a mecânica da máquina Lorenz. Para criptografar uma mensagem com a máquina Lorenz, o texto era combinado com um grupo de bits-chave. Os grupos de bits-chave eram gerados utilizando-se um conjunto de doze engrenagens.

Bill Tutte, cryptanalista em Bletchley Park, descobriu que os bits-chave produzidos pela Lorenz exibiam descios estatísticos aleatórios e que estes desvios poderiam ser utilizados para quebrar a cifra e ler as mensagens. Para tanto, haviam duas tarefas a serem realizadas: a primeira tarefa era descobrir os padrões dos pinos nas engrenagens da Lorenz. A segunda tarefa era ajustar a posição inicial das engrenagens no momento de cifragem das mensagens.

O projeto e a própria existência do Colossus eram altamente secretos, mesmo depois da guerra, o que privou seus criadores do reconhecimento. Após a guerra, Winston Churchill ordenou a destruição das máquinas Colossus em peças "não maiores que a mão de um homem".

Após a guerra e seu desmantelamento, o Colossus permaneceu secreto mesmo que seus detalhes técnicos tivessem perdido importância. Isto deveu-se ao fato do Reino Unido ter vendido equipamentos de cifragem baseados na Enigma a outros governos e, em seguida, quebrarem os códigos usando uma variedade de métodos, baseados nos conhecimentos adquiridos com o Colossus.


Itens relacionados:

1940 Enigma
1940 Enigma


Última Atualização:

Powered by SIANET